Seguidores

sábado, 18 de fevereiro de 2012

O Novo (des)Acordo Ortográfico

O Novo Acordo Ortográfico (NAO) já fez correr muita tinta e, na minha modesta opinião, muita mais ainda fará correr. As vozes dissonantes que se levantam merecem ser tomadas em consideração, dadas as funções que desempenham e o seu mérito profissional. Todavia, todos concordaremos que não há necessidade de escrever os já famosos C e P que não se pronunciam, do mesmo modo que hoje achamos que não faz sentido escrever palavras como “farmácia” com ph, como outrora se escreveu, antes de um outro acordo.

Polémicas à parte, até porque não tenho conhecimentos suficientes para me alongar nesta conversa, acho que não devemos fazer de “Velho do Restelo” mas sim aceitar as mudanças como algo que engrandece a nossa vida, seja em que área for.

Aqui na “Minha Casinha d’Aldeia” estou a tentar habituar-me a aplicar as novas regras…

Sem comentários:

Enviar um comentário